domingo, 15 de setembro de 2013

MADRE PAULINA - 14/09/13 (Edição Comemorativa)

Este desafio foi agendado a 3 meses atrás para comemorar 1 ano de amizade com essa equipe de aventureiros e nossa 1º viagem ida e volta ao Santuário da Madre Paulina.
O combinado foi o mesmo do ano passado, 4h no viaduto da rua Porto Rico com BR101. O Cassiba enviou mensagem para mim no dia anterior às 19:30h que estava arrumando as coisas e às 22:00h mandou outra mensagem para o Deivi que não iria mais.
Tudo bem, às 3:55h cheguei no ponto de encontro e o Cabelo já estava lá, o Jefo ligou e avisou que estava trocando um pneu que furou ali próximo na rua Santa Catarina. Quando ele chegou fizemos as fotos de praxe da concentração e partimos.


A serração estava bem forte e chegava a escorrer água, porém o ritmo e o clima estavam agradáveis e propícios para uma bela pedalada. O cronograma regia que deveriamos parar a cada 3 horas para descanso e alimentação, mas paramos no posto antes do pedagio de Barra Velha para calibrar o pneu do Jefo.
Continuamos a viagem e logo começou amanhecer e o Sol já mostrou que viria com tudo. Passamos por Itajaí bem antes do programado e decidimos fazer a 1º parada depois de Balneário Camburiu no posto Tigrão antes do Morro do Boi.


É Cabelo, vai olhando o Morro do Boi lá na frente...

Nosso companheiro inseparável da viagem: O Sol Escaldante



O Deivi tá ali atrás escondidinho!

Tudo certo e depois de longos 30 minutos partimos para o próximo passo que era subir o Morro do Boi que fizemos bem tranquilos. A descida foi melhor ainda e depois de Itapema logo estavamos em Tijucas que paramos apenas para fazer a foto oficial na entrada.


Meus amigos Ciclistas de Montanha subindo o Morro do Boi


Estamos quase chegando em Nova Trento, falta só mais 50Km

Dali para frente, depois de 122Km, grande trecho e calçamento, vento forte contra e sempre subindo sem perceber, começa a bater o cansaço. Continuamos e passamos por Canelinha, São João Batista, fazendo o revesamento de ponteira para suportar o Sol que estava torrando.

Mas tudo bem, logo estavamos em Nova Trento e em seguida no grande objetivo, Santuário da Madre Paulina com 6 horas 50 minutos de pedalada! Daí foi só alegria, novamente subimos a escadaria carregando as bikes e lá fizemos uma parada mais longa de aproximadamente 1 hora. Falei aos amigos que me sentia mais cansado que no ano anterior, até porque treinei bastante, mas foram treinos de 80Km no máximo 100Km, o que prova mais uma vez que o que importa é "TEM QUE TER RODAGEM".



Tradicional subida pela escadaria


Tradicional foto na Santa



Tradicional foto na Passarela

Feito o descanso, anunciei o início do retorno: "Vamos seus Molengas, levantem seus Cães Rastejantes, Porcos Imundos, vamos embora!"
Logo depois da saída já inicia a Serrinha de Brusque que é curta mas bem íngreme e me pareceu mais difícel e sofrida que no ano passado, nem dá para entender, afinal eram 12h30m, a temperatura ambiente marcava 35º com sensação térmica de 42 no asfalto.... Neste momento fizemos uma menção honrosa ao amigo que teve essa Brilhante idéia novamente, pois não dava para dar uma salva de palmas! O Jefo tava na frente na subida e viu que necessitavamos de uma rápida parada para recuperar o fôlego, então paramos na sombra de um ponto de ônibus, joguei muita água na cabeça e pelo corpo e novamente, "vamos seus cães....".

Finalmente chegamos no topo da Serra e daí a alegria voltou aos nossos rostos ao descermos frenéticamente!
Passamos por dentro de Busque, ninguém quis parar pra as compras nas lojas da FIPE. Depois vem aquelas malditas retas com o vento contra para dificultar a pedalada. Faltando 7Km para chegar em Itajaí, fizemos mais uma rápida parada de 3 minutos na sombra de uma árvore para refrescar um pouco, pois o radiador estava fervendo, sorte que o Cabelinho tá numa crescente e vindo de vários Audax e nos puxava no vácuo!

Depois do trevo de Itajaí fizemos a parada oficial do cronograma no 1° posto que passamos. Alí comemos, bebemos isotônicos e descansamos por 20 minutos. Partimos para o Playgroud e parece que as forças voltaram! Arriscamos um ritmo mais puxado até a ponte do Rio Itajaí Açu, onde começou acabar a pilha novamente, eu comecei a sentir uma dor no estomago e um início de caímbras, devido a alimentação fraca em proteínas e sais, bem como a mistura de vários remédios. O Cabelinho por sinal não parava mais e fomos de novo só no vácuo dele.



 Passamos em Barra Velha por volta das 17:25h e quando chegamos no pedágio o Sol estava se pondo, nos permitindo respirar melhor e consequentemente melhorando o ritmo da pedalada com o clima agradavel.
Lá no Sinuelo esperamos na entrada para o Jefo ir buscar mais água para os últimos 25Km (até minha casa). Continuamos e logo estavamos no trevo de Jaraguá e em seguida no posto Bonesi onde me despedi dos companheiros e fui para casa, o Cabelo ainda teria que pedalar mais 5Km até em sua casa e o Jefo mais 13Km.


Perguntei se fariamos uma foto oficial da chegada, mas por unanimidade ninguém fez questão de perder tempo com isso e cada um tomou seu rumo loucos para chegar em casa!
O tempo total da volta foi parecido com a ida, 6h55m. Não podemos esquecer que a volta são aproximadamente 30 e poucos Km a menos, porque é feita por Brusque, mas compensa pela subida da Serra ou pode se dizer que é mais sofrida que percorrer estes 30 e poucos Km por Tijucas.
Cheguei em casa "Moído!" Larguei a bike e todas as coisas, corri (me arrastei) para o chuveiro e depois descansei! O passeio foi ótimo, a companhia melhor ainda, no ano que vem podemos encrementar um pouco esse trajeto e passar por outras cidades também...


Valeu Jefo e Cabelo, vamos intensificar os treinamento de "Ciclista de Montanha". Até a próxima e Aquele Abraço. Mais detalhes nos blogs http://pedaldocabelo.blogspot.com.br/ e http://atitudejoinville.blogspot.com.br/

8 comentários:

  1. De onde sai essa de "cães rastejantes"? Foi ótima parece grito de exército, belo passeio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que ser assim, senão os carinhas não respeitam o coordenador do cronograma, Hahaha!

      Excluir
  2. Esse pedal foi muito show, parabéns a todos pela força de vontade e dedicação, só quem pedal sebe que existem momentos que você deve superar o seu corpo e sua mente.
    Deveriam ter aproveitado para comprar vinhos e queijos nessa região são muito bons, kkkkk.
    Abraços.
    Fabinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Fabinho, ano que vem você vai junto também!

      Excluir
  3. Realmente o dono desse projeto merece uma salva de palmas. Apesar de estarmos mais ppreparados esse ano, acho que o sol acabou com tudo isso, mas ciclistas dedicados e que nao param nunca passamos pela dificuldade para cumprir nossos objetivos.
    Obrigado pelo convite e pelo companheirismo Maneca.
    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada objetivo é uma nova etapa na nossa vida. Vivendo e aprendendo é a evolução natural do ser humano e dos Ciclistas de Montanhas!!! Prepara a próxima cabelo!!!

      Excluir
  4. O Cabelo tem razão, você merece uma salva de palmas, principalmente pelo ótimo horário para subir as serrinhas. Foi bom ter os gritos de guerra senão eu ficava parando a cada 10 minutos rrssss, "pedalem cães sarnentos....." eu já acordava. Bem que uma senhora sugeriu de fazer a saída ás 16:00 hs de Nova Trento mas você não deu ouvidos. Foi um bom pedal, me senti melhor que a primeira vez (a primeira vez é inesquecível), o que me atrapalhou foi o sono. Muito obrigado pelo convite e companhia, até a próxima.

    ResponderExcluir
  5. Há Jefo, nada que uma boa noite de sono depois da trip loka não cure, no ano que vem vai dormir mais cedo hein!

    ResponderExcluir