sábado, 11 de fevereiro de 2017

Vigorelli - Praia de Capri - Vigorelli 11/02/17

No primeiro dia de trabalho de 2017 combinei com o Vilson Boldt para nossa inédita travessia de caiaque pela baia da Babitonga. O objetivo vem sendo almejado desde nossa última ida até a Praia do Forte.
Isto compreende a seguinte jornada: Sair de Joinville da Prainha da Vigorelli, ir até a Praia do Capri em São Francisco do Sul e voltar para Vigorelli.
Então sabadão acordei às 2 da matina e às 3h estava na casa do Boldt do outro lado da cidade. Cheguei lá e como sempre ele já estava esperando com o carro carregado e pronto para partir até a Vigorelli que fica aproximadamente uns 6Km. Seu filho Geison é nosso fiel escudeiro nessas aventuras também estava esperando para levar e trazer o carro de volta.
Pontualmente às 4h iniciamos a remada com uma linda noite com Luar para nos acompanhar e iluminar nosso caminho. Só não entendo por que as previsões que o Boldt fala de maré a favor nunca dá certo...kkkk mas tudo bem, com vento e maré contra ou a favor tem que botar a bunda no caiaque e remar essa coisa! hahahaha "Remem seus porcos imundos"!!! hehe



O dia demorou para clarear e quando chegou já estavamos na frente de São Francisco do Sul.
Desta vez a remada rendeu muito, pois decidimos evitar as paradas em pontos estratégicos como das outras edições. A hidratação e ingestão de muitas frutas era feita em pausas dentro do caiaque mesmo.







Em 3':45" estavamos pisando em terra firme na Praia do Capri conforme planejamos! Claro que aumentamos um pouquinho o combinado até a ponte da marina.
Ali aproveitamos o adiantado do cronograma e descansamos por 1 hora, lanchamos, hidratamos e tomamos um relaxante banho de mar.








 

 




Bom são 9 h então é hora de voltar para nossos lares! Que bom, ja estava com saudades de sentar nesse conforto de caiaque e remar até cansar o braço! hahaha
Na volta fizemos a mesma estratégia em relação as paradas e agora o Sol fazia companhia.







Finalmente chegamos no trapiche da Balsa da Vila da Glória e ali sim paramos para esticar as pernas e descansar os braços e ligar para o Geison nos esperar na Vigorelli em aproximadamente 1':30".
Depois desta parada o Boldt começou reclamar de forte dores nas articulações do braço... 




Foi aí que percebi a surpresa desse louco que tentou burlar o sistema e improvisar uma vela para o vento fazer a força da remada dele...hahaha tem cada louco que tá louco!!! 
Puxava aquela lona e se esticava todo mas não tinha jeito, só chamava a atenção das lanchas que passavam e tudo que conseguia era boas risadas!




Boldt, abandona essa coisa e vai remar!!! até que enfim parou com o sonho de Ícaro e voltou a remar!
Esse último trecho foi razoavelmente rapido e logo estavamos aportando na Vigorelli novamente às 13':30" pontualmente e dentro do previsto para este trecho.




O Geison muito otimista já estava lá esperando desde 11h...hahaha
Carregamos o caiaque e os trambolhos todos e partimos para casa do Boldt, onde fui gentilmente recepcionado e convidado para um maravilhoso almoço em família! 
Meu Deus não podia quer mais nada nessa vida! Fora a couve, goiaba e araça que comi da sua horta e pomar.


Terminei de comer, levantei da mesa igual cachorro magro e vazei para meu lar, pois pretendia fazer um pedalzinho light na Rodovia do Arroz nesta tarde ainda. Mas até limpar e lavar toda bugiganga, já passavam das 16:30h e começou a chover... droga...hehe
Só posso agradecer a incrível companhia deste amigo de trabalho, pois é muito dificel achar alguém que aceite fazer uma remada dessa.
 Pelos dados no google, foram 43Km de ida e volta em aproximadamente 9 horas e 30 minutos total de passeio. Infelizmente o Strava marcou o trajeto total mas não a distancia correta. Mas tá tudo certo, o que importa é o que eu vivi naquelas horas, que vão ficar guardados para sempre na memória e coração.
Obrigado a Deus e Boldt e família. 
Este foi mais um PERFECT DAY! Até a próxima e Aquele Abraço!

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Massaranduba 04/02/17

Galera, esse é um clássico! Mas tem que ser feito exatamente como foi realizado em 2007 por mim, Cassiba e Geovane.
Na época esse foi nosso maior desafio.
Hoje saí de casa às 16:30h. Cheguei lá fui até a prefeitura e parti de volta.




Mesmo um pouco cansado, não houve paradas e já tinha escurecido quando cheguei em casa. 
Vim sentindo um saculejo na bike e quando parei pude observar que tanto o pneu da frente quanto o de trás estavam com cortes grandes e deformados, gerando bolotas...hahaha que sorte que consegui chegar em casa sem ter que empurrar até aqui! kkkk


Bom, esse foi meu passeio de sabadão fim de tarde. Foram 102 km em aproximadamente 4':30" de muita reflexão e saudosismo.
Até a próxima e Aquele Abraço!!!

sábado, 14 de janeiro de 2017

Blumenal - Luiz Alves - Serrinha Serafim 14/01/17

O Diego tinha o sonho de conhecer a localidade de Serafim em Gaspar na divisa com Luiz Alves e de quebra passear pelo Vale do Itajaí-Açu.
Bom se ele "precisa disso" então pode contar comigo carinha...kkkk estou sempre disposto a passeios ligth!
Combinamos de nos encontrar no viaduto da praia do Tabuleiro em Barra Velha. Saí de casa 4h da matina e quando cheguei no local, fiquei esperando o Diego por aproximadamente 30 minutos... quando saí atrás dele estava esperando na frente da antiga prefeitura.
Esse gosta de chegar atrasado...kkkkk e ainda vem dizer que já estava ali muito antes de eu passar quando cheguei...kkkk mas tudo bem.








Fomos até o trevo de Navegantes e entramos na rodovia BR 470 até em seguida na entrada de Porto Escalvado e mais uns 4 tipos de ramificação deste nome nas localidades próximas até a cidade de Luiz Alves.
Pelo menos o asfalto é bem lisinho e pouco movimentado.



Morro da Pedra


Morro da Pedra





Apesar de bom, não tem acostamento nessa rodovia e possui diversas subidas.
Logo estavamos em Luiz Alves.



 
 


Continuamos andando, atravessamos a cidade de Luiz Alves e pouco antes da subida do Serafim, paramos na padoca para lanchar e tomar uma coca cola bem gelada.
O Diego levou umas bombinhas para estourar na bike de quem não estava pedalando direito! kkk








Bom finalmente chegamos na subida que parece uma serrinha. Muitos ciclistas frequentam essa estrada que eu nem sabia que existia... são aproximadamente 3Km de subida e depois uma descida que parecia ser maior e mais ingrime.
Lá no topo é a divisa de municipios de Luiz Alves e Gaspar.



Topo da morreba
Depois da descida vem um trecho de uns 5 km de paralelepipedos... humm que legal, o Diego já merecia antes agora então uma bela salva de palmas pela escolha do trajeto... claro que nem ele sabia dessa parte de calçamento! hahahaha




Finalmente chegamos na 470 e atravessamos para seguir em direção ao centro de Blumenal.
Chegamos na prefeitura, descansamos, tiramos as fotos oficiais e cogitou-se a ideia de continuar até Brusque... ixiii maravilhosa ideia...kkk 
Colocamos em votação, pesamos os prós e contras e decidimos voltar pela BR470, pois já passavam das 10':30" e até lá seriam mais 45Km. Claro que esse não era o problema, só que precisavamos respeitar o cronograma.


 




Hora de partir, pois o tempo ruge e o Sol cada vez ficava mais quente. 
A 470 esta com várias partes em obras e a fila de carros se forma enormes.
Fizemos uma parada de emergencia num boteco para tomar um energético, uma deliciosa Tubaína geladinha!






Itajaí Açu


Lá pelo meio da rodovia passei por cima de umas pedrinhas malditas que furou meu pneu traseiro.
Sorte que foi bem na frente de um posto de gasolina com muita sombra, enchedor de pneu e água geladinha free! hahaha acho que foi uma providencia Divina esse furo...kkk












Meu Deus do céu! essa estrada não chegava na BR101 nunca! O Sol torrava a cabeça e corpinho desses pobres atletas amadores...
Bom logo chegamos novamente no trevo de Navegantes e partimos em direção Barra Velha. Foi necessario outra parada de emergencia num posto da 101 para tomar mais gatorade e água mineral.
Depois fizemos a despedida e o Diego tinha apenas alguns kilometros até em casa e eu aproximadamente 70... então fui.

Depois de Barra Velha falta pouco! Tô em casa!

Que solzinho refrescante
É não teve jeito, não resisti ao delicioso caldo de cana do tiozinho do quiosque no Sinuelo e claro que parei por 5 minutos para tomar 1 com mais o chorinho!
Aí depois também já tem que aproveitar para pegar água geladinha free no posto.


Dali para frente as forças acabaram e o final foi dramatico mais uma vez! hahaha
Ainda por cima a kilometragem não fechou conforme programado e fui em mais algumas ruas pelo bairro para me contentar.

Tô quase!


Foi uma viagem bem exaustiva, foram 10'13" de pedal e o total de 12':36" de aventura, onde somente 2 e meia sem a companhia do Sol, com total de 251 kilometros.
Muito bom esse passeio no bosque, só posso agradecer ao Diego pelo convite e a companhia.
Até a próxima e Aquele Abraço!!!